sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

GRAÇAS A ELE

GRAÇAS A ELE:

Eu não tinha virtude, penitência, conhecimento, autocontrole.
Um boneco de engonço, eu dançava a vontade dos outros, girava, tombava.
Mas Ele preencheu todos meus membros com o desejo louco do amor, e para que eu pudesse subir ao lugar donde não se volta. Mostrou-me sua beleza, tornou-me seu. Ah, quando irei ter com Ele?
MANIKKA
Postar um comentário